Sra. Klein

Teatro
  • Ingressos de R$ 45.00 a R$ 140.00

  • Teatro Imperial
    Rua General Osório 192 - Centro, Petrópolis - Petrópolis/RJ

  • Classificação Indicativa: 14 anos.

Sra. Klein

Teatro
  • Ingressos de R$ 45.00 a R$ 140.00

  • Teatro Imperial
    Rua General Osório 192 - Centro, Petrópolis - Petrópolis/RJ

  • Classificação Indicativa: 14 anos.

  • Abertura das Portas: 19:00
    Início do Evento: 20:00

Selecione a data

Selecione o horário

Ana Beatriz Nogueira estreia o sucesso "Sra. Klein" dia 27 e 28 de abril no Teatro Imperial, em Petrópolis

 

Natália Lage e Kika Kalache estão no elenco do espetáculo sobre a psicanalista Melanie Klein, que teve ingressos esgotados em São Paulo e no Rio em 2023

 

Recorte de um único e intenso dia na primavera londrina de 1934, o espetáculo "Sra. Klein”, que teve ingressos esgotados em São Paulo e no Rio em 2023, faz duas inéditas apresentações no Teatro Imperial, em Petrópolis, nos dias 27 e 28 de abril. Embora ambientado há quase 90 anos, o texto do autor inglês Nicholas Wright — com adaptação brasileira de Thereza Falcão — segue atual, como atesta o diretor, Victor Garcia Peralta. “A história é sobre uma família disfuncional, a relação tóxica entre mãe e filha. O público vai se identificar demais porque sempre há dificuldades nesses vínculos", explica ele, que já havia montado o texto há 33 anos, na Argentina.


As histórias familiares da psicanalista austríaca Melanie Klein (1882-1960) exercem fascínio no mundo todo e a peça já foi encenada no Brasil duas vezes — nos anos 1990, com Ana Lúcia Torre, e, em 2003, com Nathália Timberg à frente do elenco, ambas sob a direção de Eduardo Tolentino de Araújo. Foi ao assistir à segunda montagem de Tolentino que Ana Beatriz Nogueira desejou pela primeira vez viver a personagem-título. Vinte anos depois, a tarimbada atriz está realizando este sonho ao lado de Natália Lage e Kika Kalache.

 

"É um texto muito bem feito, que remete aos clássicos em termos de estrutura, e com o qual o público se identifica demais. Eu me lembro que fiquei com a peça na cabeça desde que a vi. Pensei comigo: 'Quando for mais velha, eu quero fazer'. A gente deseja fazer certos papeis mais velhos, com a idade da personagem, embora em teatro tudo seja possível. Só que é mais interessante estar mais madura como atriz", comenta Ana Beatriz Nogueira, também produtora da peça, feliz com o retorno.

 

A atriz mergulhou numa longa pesquisa sobre a obra e a personalidade da psicanalista. "Essa peça é mais sobre lidar com a vida do que com a morte, e isso inclui, claro, questões cotidianas e os lutos das nossas certezas e crenças", explica.

 

Para Natália Lage, que interpreta Melitta, filha de Klein, o gatilho da peça está nos conflitos entre mãe e filha, o fio condutor do espetáculo. Neste recorte, ambas as personagens precisam encarar a morte de Hans, o filho/irmão mais novo que acaba de morrer. "A relação das personagens não tem nada a ver comigo e a minha mãe, mas, às vezes, esbarra em algum lugar. Como a Klein testou seu método psicanalítico nos dois filhos, a Melitta se sente violada na sua intimidade, questiona essa mistura de vida pessoal com profissional, e entra numa trilha de vingança. Então temos uma lavação de roupa suja das boas", conta Natália.

 

Há ainda um terceiro vértice nessa discussão: Paula, personagem de Kika Kalache, que ora tende para o lado de Melitta, sua amiga, ora para o lado de Klein, de quem é discípula. "O encontro das três é forte. A minha personagem é muito observadora, tem menos embates, pois é mais contida. Paula acaba tendo um ponto de vista da história parecido com o do público", explica Kika.

 

Nesta sua nova encenação, Victor Garcia Peralta seguiu um caminho mais contemporâneo: "Os figurinos da Karen Brusttolin remetem aos anos 1930, mas também dialogam com a moda de hoje. Temos três mulheres e 18 cadeiras em cena, é como um quebra-cabeça. Acho curioso que essas três analistas, tão experientes em ouvir o outro e tratar das questões de seus pacientes, não conseguem se ouvir e ver o óbvio da questão que estão enfrentando. Em muitos momentos, o humor delas sarcástico é maravilhoso ", observa o diretor. 

 

A realização do espetáculo é da Trocadilhos 1000 Produções Artísticas, da atriz Ana Beatriz Nogueira.

 

FICHA TÉCNICA

Texto: Nicholas Wright

Tradução e Adaptação: Thereza Falcão

Direção: Victor Garcia Peralta

Elenco: Ana Beatriz Nogueira, Natália Lage e Kika Kalache

Cenário: Dina Salem Levy

Figurinos: Karen Brusttolin

Iluminação: Bernardo Lorga

Trilha Sonora: Marcello H

Direção de Movimento: Toni Rodrigues

Visagismo: Fernando Ocazione

Idealização: Ana Beatriz Nogueira e Eduardo Barata

Projeto Gráfico: Alexandre de Castro

Direção de Produção e Assessoria de Imprensa: Dobbs Scarpa

Realização: Trocadilhos 1000 Produções Artísticas 

 

REGRAS PARA MEIA-ENTRADA:                                                                                                                                                                   

Estudantes (Com Carteira de Identificação Estudantil)                                                                                                                                                                   

Pessoas com deficiência, inclusive seu acompanhante quando necessário. Jovens com idade de 15 a 29 anos de baixa renda inscritos no Cadastro Único Para Programas Sociais do Governo Federal (Mediante a apresentação da Identidade Jovem, acompanhada de documento de identificação com foto expedido por órgão público e válido em todo o território nacional)                                 

Idosos e Terceira Idade (Cartão de Aposentado ou RG para maiores de 60 anos)                                                                                                                                                                   

Professores Rede Pública (Holerite ou Documento que comprove)                                                                                                                                                                   

Diretores, Coordenadores Pedagógicos, Supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes estadual e municipais, de acordo com a Lei Estadual 15.298/14.                                                                                                                                                                   

(O direito ao benefício da meia-entrada é assegurado em 40% (quarenta por cento) do total dos ingressos disponíveis para cada evento)       

 

Comprovar residência em Petrópolis não garante direito à meia-entrada em eventos culturais ou de entretenimento. 
Descontos ou promoções são aplicados exclusivamente pelos organizadores dos eventos e informados na plataforma de vendas.

Subtotal R$ 0,00